Evelyn Waugh: o dia mais fútil e desastroso...
por Celso Nogueira

Homem com nome de mulher, inglês que não era gay, satírico mordaz arrasador, combatente na Segunda Guerra Mundial. Autor da frase famosa: "The most futile and disastrous day seems well spent when it is reviewed through the blue, fragrant smoke of a Havana cigar."

Ou seja: “O dia mais fútil e desastroso parece bem proveitoso quando revisto através da aromática fumaça azulada de um charuto cubano.” Evelyn Waugh chegou a dar uma entrevista na Paris Review vestindo pijama, de charuto na mão. Provavelmente um puro de sua fábrica preferida, Partagas.

A marca predileta de Waugh foi lançada por don Jaime Partagas, que começou a manufaturar charutos em Cuba em 1827, mas colocou seu nome só em 1845. Após sua morte a marca passou para Ramon Cifuentes, até a estatização do governo Fidel Castro.

Graças a medalhas em inúmeras exposições e ao prestígio internacional, ganhou a citação de Waugh em sua principal obra, “Brideshead Revisited”, que virou série de televisão e um filme lançado em julho de 2008 com direção de Julian Jarrold e elenco formado por Emma Thompson, Michael Gambon, Matthew Goode, Ben Whishaw, Patrick Malahide, Stephane Cornicard.

quai d'orsayBrideshead Revisited, The Sacred & Profane Memories of Captain Charles Ryder, foi publicado em 1945. Conta a história da aristocrática família Marchmain do ponto de vista do narrador, Charles Ryder, em que amores proibidos e perda de inocência marcam a vida na Inglaterra anterior à Segunda Guerra. A revista Time incluiu a obra na lista dos cem melhores romances de todos os tempos. Em diversas cartas Waugh disse ser esta sua "magnum opus". A série televisiva foi rodada em 1981, pela tevê inglesa. Na página 42 do romance ele menciona: “Uma caixa cabinet de Partagas, com cem charutos, sobre a mesa lateral.” Em Portugal o livro  Brideshead Revisited se chamou Reviver o Passado em Brideshead (Memórias de Brideshead, no Brasil).



Família e charutos

As relações de pai e filho dos Waugh – desveladas em detalhe no recente Fathers and Sons, "autobiografia familiar" de Alexander Waugh, neto de Evelyn – dariam matéria para muita especulação psicanalítica. O próprio Evelyn, que teve sete filhos, era um pai difícil. Apelidou uma filha obesa de "leitoa" e não escondia seu desapreço por crianças. "São adultos defeituosos", definiu. Um dos filhos escreveu, sobre o pai:

“Sua presença por vezes vazava para fora da biblioteca, situada à esquerda, numa espécie de miasma de fumaça de charuto cubano e gim, ou explodia para fora do escritório da direita numa gargalhada alta, acompanhada pelo aroma do tônico capilar Yardley’s Lavender, que ele sempre passava na cabeça quando se vestia para o jantar.”

Alegam que Evelyn maltratava a prole, comportando-se como um típico pai vitoriano severo.  Contudo, após sua morte todos os filhos revelaram que o amavam profundamente. Chegaram a perdoá-lo por comer sozinho as bananas obtidas com dificuldade pela família, ao final da guerra.



Bagunça

Waugh foi um jovem perdido, segundo a Wikipedia. Tentou a vida como professor, mas não conseguia segurar um emprego por muito tempo. Bebia muito gim e tinha ímpetos autodestrutivos. Em 1925, determinado a se matar por afogamento, nadou mar adentro em uma praia do País de Gales – mas desistiu do suicídio ao ser queimado por uma água-viva. Foi salvo pela literatura e pelo catolicismo, ao qual se converteu em 1930, depois de se divorciar da primeira mulher. Na Segunda Guerra, lutou em Creta e na Iugoslávia, experiência fundamental para a composição de A Espada de Honra.

Na contramão do esquerdismo que dominou a vida cultural britânica no pós-guerra, Waugh cultivou a imagem pública de reacionário, similar à assumida por outros escritores que, com o passar do tempo, só cresceram em importância, como o também charuteiro Philip Larkin.

Evelyn Waugh soube reproduzir, com maestria de estilo, o humor tipicamente inglês. Sem artificialismos, seus textos são concisos, diretos e inteligentes, pontuados por enfoques cômicos que se alternam entre o sutil e o escancarado e o tornaram um dos maiores e respeitados escritores ingleses.




quai d'orsayWaugh deixou uma vasta obra, valorizada pelo humor corrosivo na melhor tradição britânica. Entre os romances destacam-se “O ente querido”, “Malícia negra” e o autobiográfico “A Provação de Gilbert Pinfold”, entre os lançados no Brasil pela editora Globo. Mesmo assim ele se considerava “um sujeito preguiçoso”. Disse em entrevista: “Passo a vida inteira de férias, ocasionalmente interrompidas pelo trabalho.”

Depois de “A Provação de Gilbert Pinfold”, história quase biográfica do autor, sobre um romancista de meia-idade que sofre com alucinações e conspirações imaginárias durante uma viagem de navio, a Editora Globo lançou “O Ente Querido”.  "Sem dúvida alguma, o autor sabe colocar o humor na hora certa", diz Cid Knipel, que traduziu a obra.

O livro é centrado nos percalços do jovem poeta inglês Denis Barlow, que, para desgraça e desdém dos seus altivos conterrâneos que vivem na Califórnia, trabalha em um cemitério de animais chamado Campo de Caça Mais Feliz. Encarregado de organizar o enterro de um amigo, o "ente querido" do título, Denis se apaixona pela americana Aimée Thanatogenos, maquiladora de defuntos caninos no Parque Memorial das Clareiras Sussurrantes - moça de manias estranhas que procura a solução de seus problemas amorosos trocando ávidas correspondências com o guru Brahmin, autor de famosa coluna sentimental.

Na disputa pelo amor de Aimée, Denis terá como rival o americano Joyboy, também um maquilador de defuntos, admirado pela dedicação em um trabalho tão peculiar e filho extremamente devotado. Nesse triângulo de enamorados, Aimée, indecisa entre o "amor inglês" de Denis e do "amor à americana" de Joyboy, é quem determina o destino totalmente inesperado dos três protagonistas, numa seqüência de casos hilários.



Celso Nogueira   Celso Nogueira - Celso Nogueira - Tradutor literário, editor e colunista especializado em alimentos e bebidas, realiza palestras e conduz degustações sobre gastronomia, cachaça e charutos. Foi um dos fundadores e atuou como diretor da confraria Cigar Club.

 

 
  Newsletter
Cadastre-se e receba nossas
novidades em seu email.
Nome:
Email:


 
     
  Charutos Personalizados
Comemore o nascimento de seu filho, casamento ou uma conquista de sua empresa com charutos personalizados.



 
     
   Telefones:  (11) 5096-2494 / 5041-1596
  © Copyright Charutos e Bebidas. Todos os direitos reservados.
  Qualquer reprodução deste material deverá ser feita com autorização.