É tempo de Copa Ryder!
por Rubens Lara

PartagasDe 17 a 19 de Setembro foi disputada no Valhalla Country Club, Lousisville, Kentucky, mais uma edição da famosa Copa Ryder, competição que coloca frente a frente os melhores jogadores americanos contra os melhores jogadores europeus, em 3 dias de intensa disputa entre essas 2 equipes.

O maior confronto de golfe profissional do ano, a Ryder Cup, não tem um centavo de prêmio em dinheiro para os maiores profissionais dos Estados Unidos e Europa, porque são outros valores em jogo. A média de prêmios nos principais torneios do mais importante circuito mundial profissional de golfe foi de U$7 milhões.

O capitão da equipe da Europa, Nick Faldo, lembrou que “não tem prêmio em dinheiro esta semana. É uma honra extrema participar da Copa”. Europa tentava o quarto título consecutivo. De 1983 a 2006, a Europa venceu sete vezes contra quatro dos Estados Unidos. A melhor dupla da História da Ryder Cup foi formada pelos espanhóis Severiano Ballesteros e José Maria Olazabal, com 15 jogos, 11 vitórias, dois empates e duas derrotas. “É uma honra e um privilégio ser capitão na Ryder Cup. São os melhores jogadores do planeta”, disse Paul Azinger, capitão da equipe dos Estados Unidos ao anunciar a dúzia de profissionais da equipe americana. Esse torneio, um dos últimos grandes eventos esportivos mantido mais por prestígio do que prêmios em dinheiro, já contabiliza 34 competições ao longo de 77 anos.

Origem da Copa Ryder

A copa Ryder nasceu oficialmente em 1927 como competição bienal entre golfistas profissionais representando os Estados Unidos contra a Grã-Bretanha.

Essa competição tem sido disputada a cada dois anos desde então (com exceção do periodo de 1937-47 devido a Segunda Guerra Mundial e em 2001 devido ao ataque terrorista aos EUA. O formato de grupos de 4 jogadores (foursomes) e partidas de simples em “match play” (disputa individual golfista contra golfista).

Apesar da Copa Ryder começar oficialmente em 1927, competições informais entre equipes de golfistas americanos e britanicos já ocorriam desde alguns anos antes.

Em 1921 equipes Britânicas e Americanas jogaram uma série de partidas em Gleneagles, Escócia, antes do British Open em St.Andrews. No ano seguinte, 1922, houve o primeiro ano de competição da Copa Walker, um evento no qual golfistas amadores britânicos e americanos se enfrentavam em competição match play.

Samuel Ryder, de nacionalidade inglesa, golfista fanático e empresário bem sucedido, teve a idéia de fazer um evento annual, semelhante, mas para os profissionais. Ryder, que fez fortuna vendendo sementes de plantas para jardim em envelopes, encomendou um belo troféu para o evento.

Uma equipe de americanos chegou algumas semanas antes do British Open de 1926, capitaneada pelo lendário Wlater Hagen. A Grã-Bretanha venceu por 13 a 1: nascia ali a rivalidade vigente até hoje. Porém essa primeira edição foi considerada não oficial, pois o troféu não ficou pronto a tempo e também houve questionamentos quanto à nacionalidade dos jogadores americanos; 3 deles não eram de fato nascidos nos EUA. Depois dos jogos se acordou que os jogadores deveriam ser nativos e que a disputa ocorreria a cada 2 anos.

A primeira prova oficial foi em 1927 em Worcester, Massachussets, e os EUA venceram por 9.5 contra 2.5, tomando a posse provisória do troféu oferecido pelo senhor Ryder.

A Copa Ryder e seu criador
 
PartagasO TROFÉU : Medindo aprox. 40 cm de altura e pesando 2 kg a Copa Ryder foi desenhada pela empresa Mappin & Webb e  custou 250 libras, em 1927 foi oferecida por Ryder à associação dos profissionais Britânicos como prêmio. A figura do golfista foi baseada na imagem de Abe Mitchell, jardineiro que se transformou em golfista profissional e era amigo e instrutor de Samuel Ryder.
                                                                      
Samuel Ryder – o Criador        
                                    

Poucos amadores que iniciaram no golfe depois dos 50  anos deixaram tantas contribuições ao esporte como Samuel Ryder, nascido em Manchester, na Inglaterra. Seu pai, próspero comerciante, não acreditava em seus planos de vender sementes em envelopes para os ingleses, amantes de jardinagem. Ele se mudou para StAlbans, abriu sua própria empresa e prosperou rapidamente; com a proeminência nos negócios foi eleito prefeito da cidade. Devido ao excesso de trabalho ficou doente e lhe foi prescrito exercício físico e ar fresco. Depois de  muita relutância decidiu experimentar o golfe.

Como já vimos acontecer tantas vezes, Ryder se tornou um fanático, praticando 6 dias por semana, com chuva ou com sol. Com a idade de 51 anos chegou a um handicap 6!
Faleceu aos 77 anos em 1936.

Em 1977 , após os EUA ter vencido todos exceto um dos torneios disputados no período de 1959 a 1977, e depois de muita discussão sobre critérios de seleção dos jogadores, se concordou em agregar à equipe Britânica jogadores europeus. O primeiro evento com a inclusão dos europeus foi disputado em West Virginia, EUA, onde o lendário golfista espanhol Seve  Ballesteros iniciou a sua participação se tornado um dos maiores vencedores com 20 vitorias, 12 derrotas e 5 empates; fazendo 22 1/2 pontos  em edições da Copa Ryder. Essa alteração elevou consideravelmente o nível de jogo e a competição. Atualmente os melhores jogadores do mundo incluem em suas agendas esse evento magnífico..

Copa Ryder Edição 2008
Valhalla Country Club, Louisville, Kentucky, EUA 17/19 set 08

Este ano a equipe americana conseguiu impedir os europeus de chegar às 4 vitórias consecutivas, ao jogar magnificamente e vencer por  16 1/2-11 ½. Grande parte do sucesso americano foi creditado ao novo capitão Paul Azinger, que mesmo sem Tiger Woods (que não pode jogar por estar em recuperação de cirurgia no joelho) conseguiu formar um ótimo espírito de equipe e fazer com que todas as estrelas do seu time pensassem primeiro na equipe e depois em si próprios.

Abaixo algumas cenas da edição 2008.


Partagas

Com a liderança apaixonada do seu capitão , Paul Azinger, a equipe Americana jogou um golfe inspirado para retomar a Copa Ryder de 2008, a primeira vitoria desde 1999.





Partagas












Valhalla Golf Club
  -  2008


Veja alguns dos belos buracos desse campo de 7.500 jardas desenhado por Jack Niklaus

Partagas


Buraco 1 — "Cut the Corner" - 448 yards, par 4









PartagasBuraco 2 — "The Ridge" 505 yards, par 4









PartagasBuraco 4 — "Short 'n Sweet" 375 yards, par 4


Técnicas do Golf

Juan Leyva

No mundo do golfe Brasileiro todo mundo conhece Juan Leyva; 58 anos de idade e quase tanto de golfe,argentino de nascimento, brasileiro por adoção,  31 anos de Brasil, esposa e dois filhos brasileiros. Inúmeros torneios vencidos e centenas de golfistas formados com sua orientação. Leyva é profissional muito querido e respeitado por seus pares profissionais de golfe, tendo ajudado muitos dos mais jovens em suas carreiras.

Profissional no Lago Azul Golfe Clube há 24 anos, concordou gentilmente em nos oferecer a imagem do seu swing, de ferro 6 e sua técnica apuradíssima. Vejam abaixo ; em golfe tambem uma imagem vale mais que mil palavras.

Partagas
Partagas
Partagas
Partagas
Partagas
Partagas
Partagas
Partagas

1. Note o braço esquerdo estendido (mas não tenso), olho fixo na bola, joelhos flexionados.
2.  braço esquerdo segue estendido enquanto o punho começa a dobrar ; a cabeça imóvel.
3. Inicio do backswing e giro do troco; peso transferido para o pé direito, braço esquerdo sobe extendido e cabeça continua imóvel
4.Maximo giro do tronco, prazo segue estendido até o taco ficar na horizontal, paralelo ao chão.
5. Downswing completado, braço esquerdo estendido e vertical no momento do impacto.
6. Transferência de peso para o pé esquerdo com inicio do giro do corpo para a esquerda. Os braços esticados seguem para frente, na direção do alvo (o chamado follow thru)
7. A terminação continua
8. Posição final com o máximo giro do corpo com o tórax na direção do alvo e o peso totalmente no pé esquerdo.

Imprima essa seqüência e pendure na parede do escritório para rever com freqüência; a visualização constante ajuda a assimilação.

Humor

Meu amigo Oswaldo Tuacek, grande contador (e colecionador) de causos recolhidos em suas andanças pelo mundo quando executivo, me passou estes dois “chistes” de golfe que compartilho com vocês:

1 - O golfista veterano, já desanimado pelo mau dia, pelas tacadas irregulares, shanks, OBs, etc pergunta ao parceiro “amigo” : que acontece comigo, porque erro tanto? Sinto que as vezes fico perto demais da bolinha, devo me afastar um pouco mais? O parceiro responde calmamente: Sim, acho que vc deve se afastar da bolinha. Ele então, esperançoso, diz: mas quanto devo afastar? Uns 2 centímetros? Ainda mais calmamente responde o parceiro: Não, afasta-te pelo menos uns 2 anos!

2 - Norte da Escócia, domingo de inverno, 7 da manhã, toca o despertador e sr. McDonald hesita em levantar-se. Sabe que o dia está muito ruim, mas a imagem dos 3 parceiros  de golfe esperando e ele não aparecer faz com que decida vestir  toda a indumentária ; calça, ceroula, meias, jaqueta, luvas, cachecol,  etc. e sair. Vai até o clube, debaixo de chuva, ventania e granizo. Meia hora de espera, nenhum dos parceiros aparece e ele retorna à casa. Entra no quarto, tira rapidamente toda a roupa e volta pra debaixo das cobertas e se acomoda bem junto da esposa. Ainda com a voz alterada pelo frio ele diz: está um frio terrível lá fora..muita chuva, vento forte. A mulher responde; pois é, eu sei.....e vc acredita que o imbecil do meu marido saiu para jogar golfe!

Até a próxima.

Rubens Lara  
Rubens Lara - Aficcionado do esporte e golfista há 8 anos, joga no Lago Azul Golfe Clube, em Araçoiaba da Serra - SP

 

 
  Newsletter
Cadastre-se e receba nossas
novidades em seu email.
Nome:
Email:


 
     
  Charutos Personalizados
Comemore o nascimento de seu filho, casamento ou uma conquista de sua empresa com charutos personalizados.



 
     
   Telefones:  (11) 5096-2494 / 5041-1596
  © Copyright Charutos e Bebidas. Todos os direitos reservados.
  Qualquer reprodução deste material deverá ser feita com autorização.