clique e saiba mais

Curso de charutos - 7 - Acendendo seu charuto
por Cesar Adames

Depois do corte o charuto está pronto para ser degustado, portanto basta acender. Nesta hora vem a grande dúvida, qual é a melhor forma de acender o meu charuto? Como é o ritual do acendimento? Para começar vamos descrever as formas que podem ser utilizadas para acender um charuto, você pode utilizar uma folha de cedro, fósforos ou isqueiros de vários modelos. Veja abaixo as vantagens e desvantagens de cada um deles.

LÂMINA DE CEDRO  
A lâmina de Cedro pode ser obtida na própria caixa ou tubo de alumínio que conserva o charuto. Ela deve ser quebrada em vários pedaços no sentido do comprimento. O acendimento com folha de cedro é um dos mais tradicionais e faz parte do ritual que vemos em filmes e restaurantes que prestam o serviço de charutos. A desvantagem desta forma
de acender é que temos um trabalho duplo, para queimar a lâmina vamos utilizar fósforos ou isqueiros, além disto a combustão do cedro solta uma fuligem que pode não ser bem vinda dentro de casa.

FÓSFOROS  
Neste caso o ideal é utilizar fósforos de palito longo, pois com apenas um deles é possível acender o charuto. Uma dica importante é deixar a cabeça colorida que contem enxofre queimar primeiro, desta forma o odor não irá passar para o charuto.

Mantenha o fósforo aceso com a cabeça para cima para retardar a queima e vá girando o charuto sobre a chama de forma a carbonizar a ponta. Somente no final leve o charuto à boca e com a chama ainda acesa dê a primeira baforada.


ISQUEIRO

É possível encontrar diversos tipos de isqueiros no mercado, desde um simples Cricket até um sofisticado S.T. Dupont. Para acender um charuto qualquer um dos dois é indicado, pois ambos utilizam gás natural que não vai influir no gosto do charuto. Evite isqueiros que tem fluido como fonte de recarga, pois na grande maioria dos casos o cheiro de benzina e outros produtos químicos irá modificar o gosto final do charuto.

MAÇARICO
Este tipo de isqueiro inicialmente era utilizado como um mini maçarico em trabalhos manuais, porém ganhou a preferência dos apreciadores de charutos. A grande vantagem deste tipo de acendimento é a de que pode ser utilizado ao ar livre com vento sem que a chama se apague. A forma de abastecimento deste isqueiro é o mesmo gás citado acima, porém devemos ter cuidado para não encostar demais a chama na ponta do charuto sob risco de carbonizá-lo.
 

Cesar Adames é consultor na área de tabaco, professor do Senac e da IBA (International Bartender Association) na disciplina Charutos & Bebidas. Jurado do concurso internacional Habanosommelier e colaborador de diversas revistas, jornais e sites.

 

 
  Newsletter
Cadastre-se e receba nossas
novidades em seu email.
Nome:
Email:


 
     
  Charutos Personalizados
Comemore o nascimento de seu filho, casamento ou uma conquista de sua empresa com charutos personalizados.



 
     
   Telefones:  (11) 5096-2494 / 5041-1596
  © Copyright Charutos e Bebidas. Todos os direitos reservados.
  Qualquer reprodução deste material deverá ser feita com autorização.