Bons Livros sobre Charuto
Tradução Silvana Siqueira
Edição Celso Nogueira

Apresentamos a seguir a lista da revista Cigar Magazine dos melhores livros disponíveis para os apreciadores de charutos.


Apesar de nada substituir o prazer de fumar, estes livros têm o intuito de apresentar perspectivas interessantes, com recomendações sobre produtos e tipos de charutos que podem ampliar bastante este prazer.

“O bom charuto: uma celebração da arte de fumar charuto”  (“The Good Cigar: A Celebration of the Art of Cigar Smoking”); Harry Paul Jeffers, Kevin Gordon. 1997.
Explica como os charutos são feitos e porque os produtos cubanos são tão populares, explora a história do fumo, oferece informações para a escolha do umidor e do cortador ideais e o perfil de celebridades que aderiram a este delicioso e charmoso hábito.

 

“Guia de bolso dos idiotas – Escolhendo Charutos” (“Pocket Idiot’s Guide to Choosing Cigars”); Tad Gafe. 1998.
Aproximadamente 10 milhões de americanos fumam charutos atualmente, com isso, novos cigar bars surgem a todo instante por lá. Este livro é para aqueles que estão prestes a aderir a esta nova mania. Possui artigos resumidos que informam preços, orientam sobre a qualidade e dão uma visão geral sobre novas marcas que surgem no mercado. Aqui os leitores aprendem sobre a diferença nas cores, tamanhos e modelos, e recebem dicas de como escolher charutos de qualidade por um bom preço. Recebem ainda noções de como cortar, acender e fumar charutos e até mesmo de como lidar com um charuto que queima de maneira desigual.

 

“A arte dos rótulos de charutos” (“The Art of the Cigar Label”); Joe Davidson. Wellfleet, Secaucus, N.J.: 1989.
Em 252 páginas explica como as ilustrações dos charutos ganharam status, atingindo o auge da ilustração artística publicitária da época. Em seus capítulos há um resumo da história sobre o crescimento das indústrias tabagista e litográfica e o relacionamento incomparável que ajudou ambas a crescerem.

 

 

The Cigar Companion: Um Guia Para Conhecedores” (“The Cigar Companion: A Connoisseur’s Guide”); Anwer Bati, Running Press, Filadélfia, PA. 1993.
Revisado para incluir as marcas de qualidade mais presentes no mercado, é o guia definitivo para os aficionados, pois contém as principais características das 70 melhores marcas de charutos e belas fotos coloridas.

 

 

 

 

“A Elegante Arte de Fumar” (“The Gentle Art of Smoking”); Alfred H. Dunhill. Max Reinhardt, Londres, 1972.

 

 

 

 

 

“História Ilustrada dos Charutos” (“The Illustrated History of Cigars”); Le Roy/Szfan.
Uma obra que excede as expectativas, mesmo para uma obra de tão alto valor. Grande, como a maioria dos livros de mesa, contém excelentes fotografias, litografias e legendas.

 

 

 

 

“A Jornada do Charuto Havana” (“The Journey of the Havana Cigar”); Antonio Nuñez Jimenez; T.F.H. Publications Inc.
Livro de capa dura que traz a história e a cultura dos charutos cubanos, acompanhada por uma jornada fotográfica dentro do processo de fabricação destes charutos. Inclui fotos de Gianni Costantino que ilustram toda a história. São 123 páginas com bibliografia. Um livro maravilhoso para os conhecedores de charutos. Disponível também em espanhol (El Viaje del Habano). Nuñes Jimenez, um pacato professor universitário de geografia, abandonou a tranquila vida acadêmica nos anos 1950, quando já tinha seu doutorado e uma posição invejável na universidade, para combater a ditadura de Batista ao lado de Fidel Castro e Che Guevara. Capitão das forças revolucionárias da guerrilha de Sierra Maestra, sucedeu Guevara como presidente do banco central cubano. De volta ao mundo da ciência, tornou-se presidente da academia nacional de ciências. Geógrafo e espeleólogo, pesquisou a cultura do tabaco durante muitos anos, sendo considerado uma das maiores autoridades do assunto. Morreu em 1998, aos 75 anos, e foi enterrado como herói. Os estudantes cubanos até hoje utilizam sua obra didática Geografia de Cuba, um livro adotado em todas as escolas da ilha.

“O Mundo do Aficionado por Charutos” (“Cigar Aficionados’s World of Cigar”); de Marvin R. Shanken. Courage Books, 1996.
A melhor revista de charutos do mundo oferece agora um dos melhores livros sobre charutos. Ótimo como presente ou como referência pessoal, este volume oferece dicas de destinos turísticos ligados aos charutos, incluindo as famosas fábricas cubanas e traz também o perfil de algumas das celebridades que apreciam este hábito, incluindo George Buns, Fidel Castro e Groucho Marx. O livro ensina ainda a apreciar acessórios ligados ao charuto, como acendedores, umidores e cortadores. Possui fotografias coloridas que ajudam a enriquecer a obra.

 

“A paixão de Nat Sherman por charutos: Selecionando, Preservando, Fumando e Saboreando uma Vida” (“Nat Sherman’s Passion for Cigars: Selecting, reserving, Smoking and Savoring One of Life’s”); Joel Sherman, Robert Ivry, 1996.
Escrito por Joel Sherman, presidente da Nat Sherman Inc, é um livro que todo apaixonado por charutos deve adquirir. Contém as mais recentes pesquisas e referências, tais como: A história do tabaco: de Colombo à Clinton - A jornada do tabaco: da semeadura ao charuto – Como escolher o que vai fumar: um guia para entusiastas – Umidores e acessórios: os cuidados que se deve ter com os charutos.

 

“A Enciclopédia de bolso sobre charutos de Perelman” (“Perelman’s Pocket Cyclopedia of Cigars”); Richard Perelman. 1996.
Inclui informações sobre mais de 1.200 marcas de charutos vendidas nos Estados Unidos, com breve descrição de cada uma delas, e inclui detalhes sobre calibre, corpo e formato, bem como informações sobre o tipo de capa, miolo e capote de cada charuto. Inclui seções de referência dos charutos através dos séculos, a história dos charutos durante os 500 anos que vão desde a primeira viagem de Colombo até o boom dos charutos nos anos 1990, inclui os clássicos, as marcas veteranas que já se destacavam no início do boom, o surgimento de novas marcas e as marcas que realmente importam hoje em dia, e finalmente o Antes e Agora: seria esta a idade de ouro para escolha e preços de charutos? O leitor encontra uma comparação de preços e produtos dos anos de 1900, 1930, 1960 e os atuais.

“O Charuto” (“The Cigar”); de Barnaby Conrad. Chronicle books. 1996. O que Charlie Chaplin, Ulysses S. Grant, Franz Liszt, Al Capone, George Sand e Sharon Stone tem em comum? O amor por um bom charuto. Barnaby Conrad III, Autor de “O Martini” e ávido fã de charutos, dedicou seu novo livro à busca poética, histórica e artística, ligadas a esta maravilhosa e eterna paixão. Demonstrando através de exemplos tirados da arte, filmes, literaturas e política, “O Charuto” apresenta uma história social fascinante e luxuosamente ilustrada, honrando as origens e o desenvolvimento do charuto, bem como sua sexy e eterna sedução. Espirituoso e elegante, é o presente ideal para homens e mulheres apaixonados por charutos.

 

“Charuto Havana: O melhor de Cuba” (“The Havana Cigar: Cuba’s Finest”); de Charles Todesco, publicado por Abbevulle Press, Inc. 1997
Parece que o charuto chegou para ficar. Antes renegado às salas de reuniões de diretoria ou mesas de jogos, o charuto emergiu reluzente, ganhando a simpatia das massas sem perder sua mística fama de “macho”. E entre os diferentes produtos disponíveis (ou não tão disponíveis assim), os Havanas lideram com vantagem sobre os demais. Suas sementes crescem em Cuba, o charuto é curado e enrolado seguindo tradições centenárias. Por décadas foi considerado ilegal nos Estados Unidos. Os Havanas têm sabor e característica próprios. Depois de dois anos em Cuba pesquisando a produção de charutos, Charles Del Todesco reuniu um material notável sobre este lendário símbolo de status. Na primeira parte ele revisa de maneira profunda a história dos charutos em Cuba, então descreve detalhadamente o processo envolvido em sua criação. As fotografias coloridas que acompanham o irresistível texto revela a beleza da terra e as mãos e rostos dos habilidosos homens e mulheres que estão por traz de cada Havana. A segunda parte é uma referência sobre charutos inestimável, tem um catálogo com 295 fotos e que inclui um lindo portfólio de cada um dos Havana atualmente disponível, em tamanho real. É uma introdução ideal para os novatos bem como um esplêndido guia para os fumantes mais experientes, afinal, charutos Havana são completamente livres de preconceitos.      

  
Fonte: http://www.cigarsmag.com/Professional_literature.htm

 

 

 

 

 
  Newsletter
Cadastre-se e receba nossas
novidades em seu email.
Nome:
Email:


 
     
  Charutos Personalizados
Comemore o nascimento de seu filho, casamento ou uma conquista de sua empresa com charutos personalizados.



 
     
   Telefones:  (11) 5096-2494 / 5041-1596
  © Copyright Charutos e Bebidas. Todos os direitos reservados.
  Qualquer reprodução deste material deverá ser feita com autorização.